Goleiro Max, ex-Botafogo, tem morte cerebral confirmada por hospital


Foi confirmada na tarde desta quarta-feira a morte encefálica do ex-goleiro do Botafogo, Maxlei dos Santos Luzia, o Max, de 42 anos, segundo informações do Hospital da Lagoa, onde o arqueiro estava internado há um mês. Ele foi submetido a testes neurológicos, assim como nesta terça-feira, e não respondeu aos estímulos, o que atestou a morte cerebral. As informações foram confirmadas pelo GloboEsporte.com com o neurocirurgião Haroldo Chagas, responsável pelo acompanhamento de Max, e pela família do ex-jogador.

– Meu amor foi embora. Mas ele não morre. Fui comunicada agora. O médico me falou… Estou vendo a possibilidade de doar os órgãos agora. Ele sempre fui uma boa pessoa. Estou aqui no CTI, perto dele… A gente entra para ver ele, beijar ele, apertar a mão dele. Acho que ele gostaria que a gente doasse os órgãos. Acho que gostaria. Tenho que ver qual o trâmite agora – disse a esposa Marilda Faislon Luzia.

Max foi internado no Hospital da Lagoa com edema cerebral 20 dias depois de sofrer um acidente em uma tentativa de assalto em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Em conversa anterior com o GloboEsporte.com, porém, Marilda Faislon Luzia explicou que a estado clínico de Max pode não ter relação direta com a batida.

Postar um comentário

0 Comentários