Tragédia: Lancha com 129 pessoas vira e mata 22 em Salvador


Autoridades revisaram o número de vítimas da tragédia com uma lancha na Baía de Todos-os-Santos, na travessia Mar Grande – Salvador. Em coletiva na tarde desta quinta-feira (24), representantes da prefeitura de Vera Cruz, na região metropolitana de Salvador, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar disseram que ao menos 18 pessoas morreram no acidente. A Capitania dos Portos confirmou o mesmo número ao G1 por volta das 15h50.



Segundo a Capitania dos Portos, inicialmente, a informação era de que 22 pessoas tinham morrido na tragédia. Ainda conforme a Marinha, o número foi revisado e corrigido por volta das 15h50 desta quinta, após a coletiva em Vera Cruz e depois do Departamento de Polícia Técnica (DPT) informar à Capitania o novo dado.



Conforme a Marinha, cinco corpos foram resgatados por equipes da Capitania dos Portos e levados para o Instituto Médico Legal (IML), em Salvador. Os outros corpos foram levados para unidades do IML na região de Vera Cruz, informou a Capitania.



O acidente aconteceu após a lancha virar, ainda em Mar Grande, cerca de 10 minutos após deixar o terminal marítimo. A operação do sistema foi imediatamente suspensa, em Salvador e Mar Grande. A embarcação, chamada de Cavalo Marinho I, tinha capacidade total de 160 pessoas.



Inicialmente a informação era de que o barco transportava 124 pessoas, sendo 120 passageiros e quatro tripulantes, mas este número também foi revisado: a embarcação transportava, na verdade, 120 pessoas, sendo 116 passageiros e quatro tripulantes.



Segundo informações da assessoria da Prefeitura Municipal de Vera Cruz, o acidente ocorreu a cerca de 200 metros do terminal marítimo do município, que fica na praia de Mar Grande. A embarcação seguia para a capital baiana e virou por volta das 6h30. Chovia no momento do acidente, o mar estava bastante agitado e a maré estava alta.



Segundo a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), 89 pessoas foram resgatadas com vida até por volta das 15h50. Dentre os sobreviventes resgatados, 70 estão na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), em Mar Grande; 15 estão no Hospital Geral de Itaparica; dois estão no Hospital do Subúrbio e dois no Hospital Geral do Estado (HGE), ambos em Salvador.



De acordo com a Marinha, a embarcação estava regular e um inquérito administrativo será instaurado para apurar causas, circunstâncias e responsabilidades do acidente.



“Essa informação [do acidente] chegou 7h45. Uma embarcação que trafegava viu o acidente e emitiu um pedido de socorro para Marinha do Brasil. Mobilizamos equipes quatro lanchas da Capitania [dos Portos] mais quatro navios que estavam atracados na Base Naval de Aratu. Ao todo, 126 militares estão no local trabalhando no socorro às vítimas”, explicou o comandante e assessor de comunicação da Marinha, Flávio Almeida.

Deu no G1 Bahia 

Postar um comentário

0 Comentários