Previdência: Temer continua sem quorum

(foto pega na internet) 

O presidente Michel Temer ainda não consegue botar em votação a reforma da Previdência.

Apesar das ameaças feitas a deputados que se posicionam contra a reforma, o número suficiente de 300 votos para abrir a sessão ainda não está garantida.

E pelo andar da carruagem não será.

Muito dinheiro já em jogo, mas o jogo agora é o da reeleição.

Para os deputados, do que adianta dinheiro no bolso se não tiver votos?

Temer está ameaçando agora até não repassar recursos do fundo eleitoral para os “infiéis”.

Infiéis com ele, porém, fiéis com os eleitores.

Leia notas da coluna Painel, da Folha de hoje:

 Empacou A baixa adesão do PSD à reforma da Previdência fez do ministro Gilberto Kassab (Comunicações) alvo de forte pressão. Os entusiastas do texto dizem que se ele não fechar questão “para valer”, ameaçando cortar verbas de quem não apoiar o governo, só entregará 15 votos.

 Me esquece PMDB e PP são os partidos com maior adesão ao texto. O PSDB, em vez de avançar na discussão, refluiu. A maioria da bancada de deputados boicotou reunião que discutiu a reforma e mandou avisar que nem sequer quer declarar voto no plenário. A disposição é a de não dar quorum.

Deu no blog Thaisa Galvão 


Postar um comentário

0 Comentários