PF prende prefeito, vice, atual e futura presidentes da Câmara e afasta 85 servidores em Cabedelo (PB)


A Polícia Federal e o Ministério Público fazem uma varredura agora de manhã na cidade de Cabedelo, região metropolitana de João Pessoa, na Paraíba.

Já estão presos o prefeito Leto Viana (PRP), o vice-prefeito Flávio de Oliveira (PRP), e o presidente da Câmara Municipal, Professor Lúcio (PRP), e mais 5 vereadores, entre eles Jacqueline Monteiro (PRP), esposa do prefeito Leto.

Detalhe: No dia 8 de março passado, Jacqueline foi eleita presidente da Câmara para o biênio 2019/2020.

A operação Xeque Mate, que conta com cerca de 200 policiais federais, investiga a participação das principais autoridades públicas do município em esquemas como o de funcionários fantasmas da prefeitura e da câmara que recebiam salários de até 20 mil reais repassados a maior parte para as autoridades, e ainda de doações fraudulentas de imóveis do patrimônio público municipal, bem localizados e de alto valor, para empresários locais sem que houvesse critérios objetivos para a escolha do beneficiado.

Os envolvidos responderão por formação de organização criminosa, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e fraude licitatória.

Ao todo são 11 mandados de prisão preventivas, 15 sequestros de imóveis e 36 mandados de busca e apreensão, além do afastamento cautelar do cargo de 85 servidores públicos.

Além de presos, prefeito, vice, presidente da Câmara e vereadores foram afastados.

*

Só para ilustrar…

Declaração do presidente da Câmara (preso) Professor Lúcio, no dia 8 de março, quando da eleição da primeira-dama e vereadora Jacqueline Monteiro (presa)para o próximo biênio como presidente da Casa:

“O trabalho de transparência que estamos desenvolvendo na Câmara de Cabedelo talvez seja inédito no Brasil e, assim, esperamos que a nova mesa diretora dê continuidade a isso tudo. E creio que assim será, pois a parlamentar Jacqueline tem os mesmos pensamentos que nós temos”.