Equipe econômica de Bolsonaro vê falta de entrosamento como entrave a reforma


Pedras no caminho Integrantes da equipe econômica de Jair Bolsonaro (PSL) atribuíram nos últimos dias a desentendimentos com o time do futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), parte da responsabilidade pela demora na definição do projeto do novo governo para a reforma da Previdência. Arestas em discussões técnicas sobre as mudanças nas aposentadorias retardaram o avanço da equipe, diz um deles. Também não há consenso sobre a melhor estratégia para ganhar celeridade no Congresso.

Osso duro Um dos obstáculos que apontam é a necessidade de incorporar sugestões dos irmãos economistas Arthur e Abraham Weintraub, que trabalham com Onyx e defendem um sistema batizado como fásico, com benefícios menores para quem se aposentar mais cedo e com pouco tempo de contribuição.

Digestão Auxiliares do futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, tiveram dificuldade para compreender a proposta dos irmãos, que colaboram com Bolsonaro desde a campanha eleitoral, mas aceitaram adotar alguns aspectos no projeto final.

DEU NO PAINEL FOLHA

Postar um comentário

0 Comentários