Posse de Bolsonaro pode levar 500 mil à Esplanada dos Ministérios, diz Secretaria de Segurança do DF


A Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal estima a presença de até 500 mil pessoas na cerimônia de posse do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), em 1º de janeiro de 2019, em Brasília. O esquema de segurança começa no dia 29 de dezembro e se estende até o dia 2 de janeiro.

A operação terá ações conjuntas de órgãos federais e distritais. Exército, Polícia Federal, Secretaria da Segurança Pública, polícias militar e civil, Corpo de Bombeiros e Detran farão um trabalho integrado. A região da Esplanada dos Ministérios será monitorada – inclusive por meio de câmeras.

A Polícia Militar vai mobilizar cerca de 2,6 mil homens para trabalhar na região central da capital. Outros 350 militares do Corpo de Bombeiros e 36 agentes do Detran também irão atuar na operação.

O governo federal prevê que Bolsonaro percorra o trajeto de 1,5 km, da Catedral Metropolitana de Brasília até o Congresso Nacional. De lá, o presidente eleito seguirá para o Palácio do Planalto e, depois, participa de um coquetel no Itamaraty.

Nesta terça-feira (18), o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Sérgio Etchegoyen, disse que ainda não está definido se Bolsonaro fará o tradicional desfile em carro aberto .


Etchegoyen lembrou que Bolsonaro será o primeiro presidente a ser empossado que já sofreu uma tentativa de assassinato. A condição, segundo ele, exige "cautela", mas que o efetivo de segurança disponível para a cerimônia é "suficiente" para garantir a ordem no dia da posse.

Esquema de segurança

Ao longo do percurso, haverá quatro barreiras para revista do público. O bloqueio começa na Rodoviária do Plano Piloto. Detectores de metais também serão espalhados em pontos estratégicos da Esplanada.

Não será permitida a entrada de vendedores ambulantes. Copos com água serão distribuídos em barracas espalhadas pela Esplanada. O plano de segurança permite, no entanto, pacotes de biscoitos e frutas. Haverá ainda banheiros químicos para atender o público.

Sinais de celulares não serão bloqueados. No entanto, os aparelhos controladores de drones e "outros equipamentos que operem em frequência clandestina" estão proibidos.


Trânsito

A partir de 0h do dia 29 de dezembro, as vias N1 e S1, em Brasília, serão fechadas para o trânsito de veículos, mas ainda será permitida a passagem de pedestres.

No dia 30, as vias N2 e S2 também serão fechadas. Somente pessoas credenciadas poderão circular na Esplanada. Já, no dia 1º de janeiro – data da posse – parte da via L4, no sentido norte/sul,também será bloqueada a partir das 8h. No sentido sul/norte o trânsito seguirá sem bloqueios.

O acesso à via L4 pela Ponte JK também será bloqueado. Desta forma, o trânsito de veículos será desviado para o Setor de Clubes Sul. No mesmo horário, o Buraco do Tatuí – ligação entre a L2 Sul e L2 Norte – também será fechado.

Pode ou não pode?

Como parte do esquema de segurança no dia, o GSI enumerou uma série de restrições de produtos e objetos que não poderão entrar na Esplanada.

Veja lista de itens proibidos:
  • Apontadores de lasers,
  • bebidas alcoólicas;
  • animais;
  • carrinhos de bebês;
  • fogos de artifícios;
  • armas;
  • drones;
  • bolsas e mochilas;
  • objetos cortantes;
  • produtos inflamáveis;
  • máscaras;
  • sprays;
  • guarda-chuvas e
  • garrafas

Postar um comentário

0 Comentários