Buscas por sobreviventes do Edifício Andrea entram no 2º dia; 8 estão desaparecidos


Corpo de Bombeiros iniciou os trabalhos de retirada dos entulhos que ficaram na área do prédio que desabou em Fortaleza. Os militares não utilizam máquinas na área das ruínas para evitar novos desmoronamentos. Após a retirada de parte dos escombros, caminhões retirar os entulhos do local para que os bombeiros tenham acesso ao local do desmoronamento.

As buscas por desaparecidos continuam nesta quarta-feira (16) na área de escombros em que um prédio desabou no Bairro Dionísio Torres, área nobre de Fortaleza. Ainda há oito desaparecidos, de acordo com o governador do Ceará, Camilo Santana.

Com a confirmação da primeira morte no desabamento, o número de vítimas desaparecidas caiu para oito. As autoridades não informaram os nomes das pessoas ainda não localizadas.

Primeira morte é oficialmente confirmada após desabamento do edifício Andrea. O anúncio foi feito pelo coronel do Corpo de Bombeiros, Luís Eduardo Soares Holanda, na madrugada desta terça-feira (15)

Até o momento, nove pessoas foram resgatadas com vida debaixo dos escombros. Outras nove pessoas estão debaixo das ruínas do edifício Andrea, segundo o governador do Ceará, Camilo Santana.

Prédio que desabou foi construído de forma irregular, segundo a Prefeitura de Fortaleza. 

Bombeiros chegam a oito horas de trabalho de resgate das pessoas que ficaram abaixo dos escombros do edifício Andrea. Nove pessoas foram retiradas com vida e outras nove estão desaparecidas, de acordo com o governador Camilo Santana.



Postar um comentário

0 Comentários