Deputado Tomba Farias diz que votou contra a devolução das sobras da AL porque o governo não fez nada para tirar o estado da crise


"O que o governo fez até hoje? Qual foi a medida que o governo tomou para solucionar os problemas que o estado passa e colocar em dia a folha de pagamento"? O questionamento é do deputado estadual Tomba Farias (PSDB), presidente da Comissão de Finanças e Fiscalização (CFF), ao justificar o fato de a Assembleia Legislativa ter excluído do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2020, os parágrafos que pleiteavam a devolução das sobras orçamentárias do Poder Legislativo ao Governo do Estado.

Para o parlamentar, o governo do Rio Grande do Norte ainda não fez a sua parte para enxugar despesas e equilibrar as finanças públicas. "A Arena das Dunas está aí, a Caern está aí, a UERN está aí e o governo não tomou nenhuma decisão para sanear a economia. A governadora quando foi candidata sabia que o estado estava em crise, sabia que haviam dificuldades, sabia que tinha folha de pagamento atrasada, ela não foi candidata enganada", disse.

Destacando que a Assembleia Legislativa "tem feito a sua parte", o parlamentar lembrou que no ano passado o Governo do Estado recebeu R$ 670 milhões para a Saúde e, mesmo assim, não ocorreram significativos avanços no setor. "A Saúde Pública continua do jeito que está. Não acredito que serão as sobras do Poder Legislativo que irão resolver os problemas do Estado", disse Tomba.

O presidente da CCF também revelou que a Assembleia Legislativa , abriu mão de R$ 66,5 milhões de recursos a que tinha direito de duodécimo no último ano, dando uma clara demonstração de cooperação com o Poder Executivo.

"Fez isto porque teve uma política de economicidade. Parabenizo a atuação da atual gestão da Assembleia Legislativa que teve como socorrer o governo", observou ele em aparte à fala do presidente Ezequiel Ferreira (PSDB), que na oportunidade, detalhou em plenário o montante de recursos que a Assembleia Legislativa deixou de receber e que tem contribuído com a anterior e atual gestão do governo.

*fonte: assessoria de Imprensa do deputado Tomba

Postar um comentário

0 Comentários